top of page

A CONEXÃO DO CUIDADO

Ao ler um texto de Kandis Draw (O poder da conexão) sobre justamente esta palavra conexão que é tão ampla, mas ela conseguiu trazer para nosso dia a dia do cuidado. Mas um lado do cuidado que as vezes não damos conta, mas nos consome energia direto. A conexão com notícias diariamente parece não ter fim, sejam elas quais forem, através de mídias sociais ou até mesmo nas tradicionais notícias em rádio e tv, mas que querendo ou não interfere em algum momento os nossos pensamentos.


Ignorar tudo que acontece ao nosso redor é impossível, devemos estar atentos as informações, pois não vivemos solitários neste planeta, dependemos de muitas coisas e pessoas que nos rodeiam. Isso sem contar como ela mesma diz dos problemas que a vida nos dá e é exatamente onde temos que ficar frente a frente dos dilemas próprios. São tantas as notícias que nos envolvem, finanças, amigos, mortes, familiares, profissão, sempre de alguma forma chega até nós uma notícia e assim nossa mente interpreta de tantas formas que haja equilíbrio.


Bem isso, não estamos sozinhos. Ouvimos muito ultimamente sobre pandemia, vírus, vacina, agora guerra, Ucrânia, Rússia trazendo para nós aquela indecisão do futuro, de que mais poderá acontecer que possa nos atingir. Não estamos longe, não é só lá que a guerra pode acontecer. Já se deparou pensando em como seria se de um dia para o outro tivesse que colocar em uma mochila seus pertences e sair correndo da sua casa, levando consigo o mínimo porque teria que caminhar por muito tempo, dias até. E sem noção ainda de pra onde ir e como recomeçar. Esse exercício pode ser feito como uma palavra simples nos traz: empatia. Mas somente o fato de se colocar no lugar daquelas inúmeras famílias já nos altera, nos conecta com a situação real que acontece neste século, num país dentro do mesmo planeta que você vive, que nós vivemos.


Outra forma de nos conectarmos com a vida ao nosso redor é a questão do racismo, do pré-conceito que está nas entranhas humanas e não sai tão fácil. O que cada forma de olhar pode trazer a si mesmo? Porque não olhamos com o coração e entendemos que hoje estamos neste lugar, mas poderíamos estar no lugar do outro, podemos nos conectar com o outro sem julgamentos, por que não? Somos todos iguais na essência, tantas formas já provaram isso. Por que tanta frieza na humanidade?


O que Kandis Draw em seu texto é justamente isso desafiar você a pensar mais profundamente sobre isso, “não podemos fazer a vida neste planeta sozinhos”.


Ai vem o conceito de CUIDAR que precisamos ampliar. Kandis deixa a frase que chama a atenção para que possamos refletir: “Cuidar não é apenas cuidar das pessoas mais próximas a você.” Ou profissionalmente como vemos no cuidar do outro.


Como ela mesma coloca é olhar para o cuidado como um todo, cuidar de quem não tem quem cuide, cuidar de quem precisa de uma palavra simplesmente, de um abraço, de um olhar, um bom dia ou boa noite. O artigo de Kandis traz o olhar para o que vivenciamos ao olhar a guerra neste século, onde está a solidariedade nas pessoas, como muitas reagiram com a situação, se deslocando de países para levar conforto e cuidado. A palavra seria conexão? Pessoas que saem para CUIDAR de outras, independente de qualquer julgamento. Isso é a essência do verdadeiro CUIDADO, recheado de amor e coragem.


E você o que seria capaz de realizar com amor e coragem no cuidado que você conhece dentro de si mesmo?


Deixo aqui a ultima das frases da autora em seu artigo que tem muito para nos ensinar.

O que te torna poderoso não é sua ambição. É serviço. Ser grato pelo que você tem e pela capacidade de dar.” (Kandis Draw).



8 visualizações

Comments


bottom of page